Bom Jesus da Lapa e Paratinga lideram a criação de empregos na Região em 2018

A geração de emprego nos municípios do interior baiano ainda está muito aquém da demanda por uma oportunidade no mercado de trabalho. Mesmo assim, alguns municípios vêm apresentando resultados positivos.

Na seleção de alguns municípios da região do Vale São Francisco, no Oeste Baiano, o número de empregos formais criados de janeiro a agosto de 2018 foi de 215 vagas, de acordo com informações obtidas junto ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O dado é medido pela diferença entre o total de admissãões e de demissões no período.

Os setores que mais geraram vagas foram os segmentos de comércio (+83 vagas), agropecuária (+73 vagas) e de construção de edifícios (+54). Por outro lado, os setores que mais demitiram do que contrataram foram os segmentos de obras de infraestrutura (-70 vagas) e transporte (-50 vagas).

Entre as ocupações que tiveram os maiores saldos positivos foram atendentes de loja e de farmácia (+ 75) e servente de obras (+29). Já armador de estrutura de concreto (-37) e carpinteiro de obras (-37) foram as profissões que mais perderam vagas.

Os municípios de Bom Jesus da Lapa, puxado pelo comércio, e Paratinga, impactado pelas fortes contratações em obras de infraestrutura, foram os que mais geram oportunidade de emprego nos oito primeiros meses de 2018.

Na contramão, os municípios de Serra do Ramalho, influenciado pelas demissões no segmento de obras de infraestrutura, e Muquém do São Francisco, afetado pelas demissões no setor agropecuário, foram onde os postos de trabalhos mais encolheram na região.

Related Post

Você concorda? Comente! Seu ponto de vista é importante.