Contas de água em Sítio do Mato aumentam 33% em 2018

O valor das contas de água dos moradores do município de Sítio do Mato vai ficar maior a partir do mês de outubro de 2018. O reajuste médio foi de pouco mais de um terço.

A determinação veio através do Decreto de nº 539, em que a Prefeitura Municipal alega que o reajuste busca garantir a auto sustentação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), permitindo a administração, a operação, a manutenção e as necessidades de ampliação de água e esgoto em todo município. Além dessa consideração, o decreto destaca os custos com produtos químicos, equipamentos e o quadro de funcionários da autarquia municipal, como razões para elevar a tarifa.

Sendo assim, as residências que consomem até 10 m³ (10 mil litros) de água por mês terão a tarifa mínima elevada em R$ 5,10, passando de R$ 15,30 para R$ 20,4 mensal, isto é, aumento de  33,3%.

As elevações nas tarifas de água em Sítio do Mato ocorrem após 3 anos sem ajustes, em que o último reajuste foi em 2015 (anteriormente, por erro de informações, a reportagem dizia que tivera reajuste em 2016 e 2017, o que não é verdade).

Quanto aos serviços prestados, existe uma série de reclamações dos usuários pela qualidade da água, regularidade e os elevados desperdícios de água. A população da Sede do município por diversas vezes questionaram a qualidade da água distribuída, enquanto que a população das comunidades São Francisco e Boião relatavam a falta recorrente de água. Além disso, a população de Gameleira por várias vezes denunciava o desperdício de água tratada na unidade do SAAE. Ultimamente, os problemas não tem sido mais relatados pelos moradores, sinal que as não conformidades foram sanadas.

De acordo com especialistas consultados pelo GamelaNews, as contas de água, de fato, devem custear a operação e a manutenção do dos serviços prestados pelo SAAE, mas as finanças, a aplicação dos recursos e os investimentos da autarquia precisam ser transparentes e justos com a população do município, banhado pelo Rio São Francisco.

Alguns moradores relataram também a redação do GamelaNews, que o SAAE, além dos aumentos nas tarifas, teve uma forte recomposição financeira nos últimos anos, na qual foram cobradas diversas contas em atraso de muitas residências, inclusive tendo quitação de dívidas superando a casa dos R$ 5 mil. Para evitar o corte do fornecimento de água, os moradores tiveram que parcelar suas pendências com a autarquia.

A recomendação à população sitiomatense é fazer economia de água, devendo assim evitar consumo acima de 10 m³, pois as tarifas são mais elevadas e as contas podem sofrer aumentos maiores que os citados acima. E em hipótese nenhuma deve-se deixar atrasar as contas.

Related Post

Você concorda? Comente! Seu ponto de vista é importante.