População idosa da Região representa 14% do total. Em Serra Dourada, este número chega a 20%

O pronunciamento do Presidente da República do Brasil, Jair Bolsonaro, na noite desta terça-feira, 24 de março, não agradou em nada boa parte da sociedade brasileira, nem os especialistas no assunto e nem a população mais vulnerável a pandemia do coronavírus.

Todas as medidas até então tomada por governadores e prefeitos têm ajudado a diminuir a contaminação do coronavírus (Covid-19). Entre as principais medidas, está a suspensão das aulas em praticamente todo País e o “confinamento social”.

Na região, todos os municípios estão com aulas suspensas e outras medidas importantes, como isolamento social e barreiras sanitárias e epidemiológicas nas entradas dos municípios. Mesmo que ocorreram algumas movimentações, como a chegada em massa de pessoas (mesmo filhos da região) de outros estados, as autoridades garantem que alguns estão sendo monitorados pelas equipes de saúde das prefeituras.

As autoridades municipais têm colocado todas as suas equipes de saúde, agentes de saúde e de endemias para estar a frente do combate ao Covid-19, sejam no tratamento aos pacientes com suspeita ou orientações e apoio as famílias que estão confinadas em suas casas.

Como já é de conhecimento geral, a população idosa é aquela mais vulnerável a complicações do coronavírus; não somente este grupo está em risco, mas toda aquela população que possui algum tipo de doença crônica como hipertensão, diabetes entre outras consideradas de risco pra este tipo de vírus.

Na reportagem anterior, o Gamela News abordou sobre a estrutura hospitalar da região, na qual ficou constatado que a região possui apenas 1,5 leito de internação para cada mil habitantes, sem levar em conta que estes possuía ou não adaptação e equipamentos de UTI ou CTI.

Diante disso, qual é quantidade de idosos que estão na situação de risco com um possível avanço do coronavírus? A equipe do Gamela News fez o levantamento e atestou que 14,4% da população da região estão com 60 anos ou mais de idade. Isto é, a cada dez habitantes, pouco mais de um está em situação de risco ao Covid-19.

O município de Bom Jesus da Lapa possui a maior quantidade absoluta de idosos na Região, porém esta parcela engloba 13% da sua população. Muquém de São Francisco, mesmo tendo quase 2 mil idosos em situação de risco, possui pouco mais de 14% da sua população na faixa etária em risco.

Por outro lado, o município de Serra Dourada é quem possui a maior parte da sua população em risco. Com base nos dados levantados, dois a cada 10 habitantes do município possui 60 anos ou mais de idade. O município de Barra é aquele que tem a parcela da sua população em menor situação de risco.

De modo geral, sabe-se que os idosos da região vivem socialmente bem, possui netos, e tem rotina muito próxima das pessoas. Somente com base nessas características, o isolamento social é fundamental para não colocá-los em risco. Todas as prefeituras da região devem manter o distanciamento social por um período relevante, mas deve acompanhar e prestar todo suporte para este público.

Portanto, se ponderar a estrutura hospitalar e o grupo de risco da pandemia na região, já seria um caos. Isto sem considerar outras pessoas portadores de outras doenças suscetível aos riscos do coronavírus. O monitoramento e acompanhamento da situação nos municípios será crucial para a volta a normalidade na região.

 

Você concorda? Comente! Seu ponto de vista é importante.