Três baianos morrem por dia em decorrência das complicações do Câncer de Próstata, revelam estatísticas

O mês de novembro é marcado pela conscientização em prol da luta contra o câncer de próstata que atinge milhares de baianos e brasileiros.

Com base nos dados da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), em 2018 já foram contabilizadas 895 mortes decorrentes dos agravos da doença. Em 2017 foram notificados até o mês de novembro 1.254 óbitos.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma) no Brasil, o que caracteriza a preocupação para este tipo de doença. No caso de mortes masculina, o câncer de próstata também é a segunda principal causa, perdendo apenas para o câncer de pulmão.

O instituo aponta que o câncer de próstata ocorre principalmente em homens mais velhos. Isto porque, cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de cerca de 66 anos.

Assim, os especialistas recomendam que a prevenção seja feita a partir dos 45 anos se existe risco elevado para o surgimento do câncer, ou seja, casos de câncer de próstata na família. Se não existem, o homem deve visitar o urologista anualmente a partir dos 50 anos e realizar o exame de toque e de PSA, principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos.

O exame físico (de toque) é realizado pelo médico e dura apenas 10 segundos! O objetivo deste exame é analisar a consistência da próstata, o tamanho e se existem lesões palpáveis através do reto na glândula. Esse exame ainda gera muita polêmica e, talvez por isso, a conscientização sobre a gravidade da doença seja tão necessária. É preciso acabar com o preconceito que ainda existe em muitos homens.

O exame de toque, junto com o PSA (de análise sanguínea), deve seguir a rotina de ser feito anualmente.

A notícia boa sobre esta questão é que os especialistas vêm notando a diminuição da resistência, o que tem resultado em diagnósticos precoces e melhoria da qualidade de vida de boa parte daqueles que procuram o médico.

Related Post

Você concorda? Comente! Seu ponto de vista é importante.