União destina R$ 7 milhões para combater processos erosivos no Rio São Francisco em 2019

O Governo Federal tem-se preocupado com o forte assoreamento do Rio São Francisco, cujas consequências afetam de forma expressiva a navegabilidade, a pesca, o abastecimento de água e a qualidade de vida da população ribeirinha.

Diante desse impasse ambiental grave, o Governo Federal através do Orçamento Geral da União (OGU) irá destinar em 2019 mais de R$ 7 milhões para o projeto que combate o contínuo processo erosivo nas margens do Rio São Francisco.

A expectativa que se tem é que o volume de recursos seja destinado as obras no Distrito de Gameleira da Lapa, em Sítio do Mato, paralisadas desde o ano de 2016. Contestada pela população local e por engenheiros, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF) tem realizado diversas visitas a obra em Gameleira.

 

 

 

 

 

 

De fato, é visível as falhas e precariedades da obra que custou aos cofres públicos cerca de R$ 12 milhões, sendo que a mesma não foi entregue oficialmente. O projeto inicialmente apresentado a população sofreu diversas modificações, que acabou culminando em manifestação pacífica da população ainda na execução da obra, no intuito de exigir uma obra para os padrões de um dos maiores distritos municipais na região.

A Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (CERB) era o principal órgão executor da obra em convênio com a CODEVASF. Alguns especialistas relatam que esta é uma das piores obras executadas na história das autarquias.

Os moradores de Gameleira exigem das autoridades responsáveis uma obra que resolva definitivamente o processo erosivo, que incorpore um projeto moderno que favoreça o perfil de desenvolvimento da localidade e também da qualidade de vida das pessoas que vão ser afetadas diretamente. A obra realizada até 2016 ainda não garante a total segurança de circulação das pessoas (guarda corpos), equipamentos de lazer e proteção ao Rio São Francisco.

Você concorda? Comente! Seu ponto de vista é importante.