Violência diminui na Região, mas aumentam casos de uso e posse de entorpecentes

Diante da iminência da flexibilização da posse de armas pelo Governo Bolsonaro, não se sabe qual tendência os números da violência dará em um país complexo como o Brasil, com um interior tão diverso. O presidente havia planejado que iria reformular o Estatuto do Desarmamento, e deverá realizar o ato através de decreto.

Balanço da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA) aponta para redução nos principais delitos graves, porém revela expressivo crescimento nos casos de uso e porte de substâncias entorpecentes na Região do Vale São Francisco no oeste baiano.

Em razão do não fechamento de 2018, os dados da SSP-BA são acumulados de janeiro a setembro de 2018 comparado com o mesmo período de 2017.

Os casos de homicídios foram os que mais caíram, apresentando uma redução de aproximadamente 34%. Paratinga foi um único município da região não teve registro desse tipo de ocorrência. Bom Jesus da Lapa é onde acontece o maior número de casos, porém menor que o ano anterior.

Os números que também apresentaram melhoras em 2018 foram latrocínio (roubo seguido de morte), com redução de 50%, e casos de estupro que caíram 53% em relação ao acumulado de janeiro a setembro de 2017.

As reduções também ocorreram em roubo e furto a veículos, com quedas de 54% e 10%, respectivamente.

Por outro lado, o número de casos que envolvia uso ou porte de entorpecentes aumentou 46% nos noves meses de 2018 em relação ao mesmo período de 2017.

Segundo especialistas, a falta de investimentos na educação e profissionalização dos jovens, o baixo fomento a cultura e o quase inexistente estímulo ao esporte têm deixado esta camada da população da região vulnerável não somente ao uso de entorpecentes, mas também ao alcoolismo.

Entretanto, é importante salientar sobre a possibilidade da existência de casos que não tiveram sua ocorrência registrada nos boletins policiais, principalmente nas regiões dos municípios desassistidas pelas forças do segurança do Estado. Nem todos os delitos na região a população registra os fatos nas delegacias.

O secretário de segurança pública, Maurício Barbosa, avalia como positivos os números apresentados e também da expectativa para o fechamento dos dados de 2018, nos quais credita ao “amadurecimento do plano de segurança do estado, que além da segurança pública, fazer a segurança social e ações de prevenção” são cruciais para o objetivo proposto.

A implementação do serviço do Centro Integrado de Comunicações (Cicom), localizado no município de Santa Maria da Vitória, as instalações do Posto Policial Avançado na comunidade de Agrovila 02 e  da Base Operacional no Projeto foram medidas acertadas e vêm ajudando a diminuir o número de ocorrências na região.

Segundo informações, existe também na região a expectativa em torno da instalação de Posto Policial no distrito de Gameleira da Lapa, município de Sítio do Mato, uma das poucas regiões populosas na Bahia, com cerca de 6 mil habitantes (urbano e rural), que ainda carece da presença das forças policiais de forma efetiva.

 

 

Related Post

Você concorda? Comente! Seu ponto de vista é importante.